CPQ no JURA-UNIRIO 2021

O Comer Pra Quê organizou junto ao NES-UNIRIO, a LASSAN-UNIRIO e o NUSAN-UNIRIO o evento “Comida vivência: ancestralidade, territórios e aprendizagens” no dia 30/11/21.

O JURA é a Jornada Universitária em defesa da Reforma Agrária, realizada por movimentos sociais camponeses, institutos e universidades públicas de todo país. Em 2021 o lema dela é “Lutas e resistências no campo e na cidade – Centenário Paulo Freire”.

Partindo disso, organizamos um evento com três convidadas que vivem ou circulam por territórios indígena, quilombola e camponês. Contamos com a presença da Deise Pimenta (@pimentadecheirodupara), Deborah Martins (@alecrimbaiano) e Bia carvalho (@coletivo.terra), que infelizmente enfrentou dificuldades com acesso à internet no momento do evento e não conseguiu participar.

A conversa foi incrível, tanto entre as convidadas, quanto no chat do evento. Aprendemos muito sobre o respeito a terra, às águas, à comida e à cultura dos povos. Percebemos o quanto somos atravessados pela alimentação ancestral no nosso território e muitas vezes não percebemos. Nos emocionamos com tudo o que floresceu no ambiente virtual do evento.

Enquanto a conversa fluía, alguns ouvintes participaram do nosso mural virtual. Dê uma olhada em quantas ideias esse assunto frutificou:

O nosso imenso agradecimento às extensionistas Aline Sereno e Ana Caroline, que protagonizaram o diálogo com as convidadas, assim como a todos os presentes e envolvidos com a organização do evento.

Tudo o que foi falado será super valioso para olharmos com mais respeito para preparações ancestrais que consumimos no dia a dia e muitas vezes não nos damos conta da sua história (como o Açaí, citado durante o diálogo).

Nesse link você tem acesso a gravação do evento (e nós super recomendamos que você assista).

Com o coração quentinho e super agradecido pelos aprendizados, queremos te perguntar: afinal, a sua alimentação é atravessada pela ancestralidade dos territórios quilombola, indígena e camponês? Como? 

«