Durante as sessões, organizadas pelo movimento “Comer Pra Quê?”, os jovens conhecerão linguagens artísticas que visam estimular a criatividade e reflexão

O movimento “Comer Pra Quê?” pretende mobilizar e dialogar com a juventude com arte e comida para provocar reflexões e ação política a respeito do que representa o comer hoje. Durante os meses de abril e maio será realizada a série com 8 Encontros Criativos gratuitos, em universidades públicas do Rio de Janeiro.

Fanzine, Estêncil e Cinema (filme-carta) serão as linguagens artísticas apresentadas nos encontros. A ideia é colaborar para que os jovens construam suas narrativas e seus processos comunicativos, estimulando uma abordagem ética, estética e politizada da alimentação contemporânea. A série é voltada para jovens entre 15 e 24 anos.

17523166_638601116330689_7211298689990305509_n

O primeiro encontro acontecerá no dia 18 de abril, das 14h às 18h, na Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO). O artista convidado Marcio Lazaroni, designer formado pela PUC-Rio e fundador da Fazenda Faraó, irá ensinar a técnica do Estêncil. Muito usada no grafite, esta técnica é feita ao aplicar letras, símbolos ou números usando um molde, e servirá de base para criar reflexões e provocações a respeito da alimentação como ação política.

Já no dia 19 de abril, das 14h às 18h, será a vez da artista convidada Camila 17758289_638028703054597_5850863201609032982_oOlivia Melo, educomunicadora e doutoranda em Artes&Design na PUC-Rio, ensinar a técnica de produção dos zines, na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Esta técnica utiliza pequenas publicações (no estilo “faça você mesmo!”) feitas com folhas de papel, máquina de escrever, recortes de revista e desenhos. Com os zines, os participantes irão repassar questões importantes a respeito do que levamos à nossa casa, ao nosso prato e ao nosso corpo e desvendar alguns segredos que as grandes indústrias alimentícias nunca revelam.

Nos dias 24 e 25 de abril e 05 de maio, das 13h às 17h, a Fundação Oswaldo 17800150_638705072986960_647407037217862618_nCruz (FIOCRUZ) irá receber o cineasta convidado Geraldo Pereira, que já trabalhou em produções como Babilônia 2000”, “Edifício Master” e na série “Cultura Ponto a Ponto”, para ensinar a produzir o filme-carta.  A técnica é uma outra maneira de comunicar, que combina a antiga forma de correspondência com as novas tecnologias digitais. Essas experimentações irão servir para pensar o “comer” de forma crítica, convidando outras pessoas a pensar junto a alimentação de hoje.

Cada sessão terá 20 vagas. As inscrições já estão abertas e podem ser realizadas por meio do formulário online (https://goo.gl/sGKsgl). Os participantes receberão certificado e as criações artísticas farão parte da mobilização do movimento “Comer pra quê?”.


Serviço:
ESTÊNCIL
Data: 18/04
Local: Escola de Nutrição da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UniRio)/ 4º andar, sala 9
Endereço: Av. Pasteur, 296, Urca, Rio de Janeiro
Horário: 14h às 18h
Próximas sessões: 08, 12 e 19 de maio

FANZINE
Data: 19/04
Local: Escola de Nutrição da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ)/ sala 12020/ Bloco E
Endereço: R. São Francisco Xavier, 524, Maracanã, Rio de Janeiro
Horário das 14h às 18h
Próxima sessão: 04 de maio

CINEMA-CARTA
Data: 24 e 25/04 e 05/05
Hora: 13h às 17h
Local:FIOCRUZ
Endereço: Av. Brasil 4365, Manguinhos, Rio de Janeiro
Horário: 13h às 17h
Próximas sessões: 06 e 13 de maio

Informações: comerpraque.juventude@gmail.com

Sobre o “Comer Pra Quê?”
“Comer Pra Quê?” é um movimento de mobilização de juventudes sobre alimentação como ato político. O objetivo é despertar a consciência crítica sobre suas práticas alimentares, dando voz e visibilidade aos desafios para se alimentar de forma adequada e sustentável num mundo conectado e midiatizado. Os objetivos do movimento são articular, mobilizar e promover a reflexão e a troca de ideias e vivências sobre a temática da alimentação com a juventude e seus coletivos, inseridos nos mais diversos espaços sociais e segmentos; envolver instituições de educação, saúde, assistência social, esporte e lazer, juventude, cultura, comunicação, meio ambiente, assim como organizações sociais de diversas naturezas; e estimular reflexões e ações criativas presenciais e nas redes sociais. Para saber mais acesse: www.comerpraque.com.br.